sexta-feira, 27 de maio de 2011

Maracangalha

         No tempo em que eu era pequeno, tínhamos uma eletrola Hot Point. Havia em casa muitos discos de poesia (com declamações dos melhores poemas de Fernando Pessoa, Nicolás Guillén, Jorge de Lima, Vinícius de Moraes, Manoel Bandeira, Cecília Meireles, que o pai usava nas aulas dele, de português e literatura) e poucos de música.
       Quando foi comprada a eletrola, de brinde ganhamos um disco do cantor Miltinho. Também havia a indispensável Misa Criolla (com Los Fronterizos) e as peças engajadas "Arena Canta Zumbi" e "Opinião". Não sei por que, junto com esses, estavam o primeiro LP do Martinho da Vila; um esquisito, cujo título era "Besame Pepita"; o do filme "Mondo Cane" (que começava com uma cachorrada latindo) e uma coletânea, as "14 mais" (com um foguete na capa, que tinha a faixa "Green Leaves of Summer").       
       Lembro-me, ainda, do disco da "Banda do Canecão"; dos três do inigualável "3º Festival da Música Popular Brasileira" (de 1967, com "Ponteio"; "Alegria, Alegria"; "Domingo no Parque"; a vaiada "Beto Bom de Bola" e muitas mais); os quatro da "Música Popular do Nordeste", do selo Marcus Pereira; um preto, do Mitch Miller e, por fim, um bolachão dos Platters.  The Platters!
       Eles mesmos, o grupo vocal americano que se consagrou, nos anos 60, com "Only You", "Smoke Gets in Your Eyes", "Harbour Ligths", "The Great Pretender" e tantas outras e que vem a Pelotas no próximo domingo. Vai se apresentar no Guarany. Claro que com uma "nova formação" (a esta altura, provavelmente a 90ª formação!) .

video
      
     Convidei a Fernanda para irmos. Ficou surpresa... e declinou do convite!
   Então, só me resta recordar o bom-baiano Dorival Caymmi:

Se Anália não quiser ir, eu vou só
Eu vou só
Eu vou só sem Anália, mas eu vou! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário