sábado, 30 de abril de 2011

BRA Tchê! (por Andrey Schlee)

              Existem frases reservadas ao cinema: "Siga aquele taxi!", "Play it again, Sam!",  "Por pior que seja a noite, amanhã é outro dia!" ...

              Certa vez, eu, a Zyndya e o Andreyzinho embarcamos em um vôo da “finada” BRA, de Madri rumo ao Rio de Janeiro. Estávamos cansados depois quinze dias de intensa programação (quem já viajou comigo sabe que eu gosto de aproveitar cada momento...). O avião era grande e não estava lotado. A idéia era dormir a noite (viagem) inteira e só acordar na terra do Cristo Redentor.
            Com aproximadamente uma hora de vôo, ocorreu o inesperado. As aeromoças começavam a servir o jantar quando um comissário perguntou em alto e bom som: "Há algum médico a bordo?"
             Eu lembrei das frases do cinema...
             A Zyndya deve ter lembrado do juramento de Hipócrates, e levantou a mão. E lá se foi ela, para o fundão do avião, onde um jovem estava em convulsão (epilepsia). Todos os passageiros ficaram, de joelhos, olhando o “salvamento”. Mas a coisa demorou e o jantar estava sendo servido.
             Quando ela voltou, ficamos sabendo tratar-se de um rapaz que, na sala de espera, a Zyndya já havia “diagnosticado” com problemas neurológicos (a família, de Tocantins, havia tentado entrar com ele na Espanha em busca de tratamento. Foram descobertos e deportados).
             Passados aproximadamente trinta minutos, mais uma vez a Zyndya foi chamada. Agora, outra heroína apresentou-se: uma radiologista!
             O jovem havia piorado e o avião não contava com equipamento apropriado para o salvamento. A coisa ficou feita, e progrediu para parada cardíaca...
            Depois de horas de trabalho e de muita massagem cardíaca, a Zyndya retornou. Antes, foi até a cabine do piloto e exigiu que o avião aterrissasse imediatamente! Eu não acreditei: só no cinema alguém pode pousar um avião...
            Não demorou descemos em Natal. O paciente foi retirado do avião (Não ficamos sabendo o que ocorreu com ele). E nós levamos mais algumas horas até o Rio (eu sentado ao lado da Zyndya que, finalmente, dormiu).
             Duas frases de cinema em uma única viagem da BRA!            

Um comentário:

  1. "Meu jovem, se eu não voltar em 15 minutos assuma o comando"

    ResponderExcluir