segunda-feira, 15 de abril de 2013

O Alcides

Do lado da nossa casa, na Barão de Butuí, moravam o Seu Ari e a Dona Leci. Gente boa (costumávamos usar o telefone deles, já que lá em casa não havia a invenção do Graham Bell). Um belo dia o Seu Ari - que tinha açougue no Mercado e era Xavante doente - ganhou um cachorro: o Alcides. O Alcides era um boxer (ou "dava os ares" de ser um boxer). Dona Leci afirmava: "é 'box', mas parece 'bordogue'". O Alcides já era velhinho e claramente tinha algum problema neurológico, pois ficava sempre com a cabeça ladeada, olhando triste, meio de revesgueio, com as orelhas assim como descompassadas. E não latia! Emitia, porém, um som muito estranho: em vez de uivar, clamava "Meeeeu Deeeus do céu!" Muito estranho aquele Alcides... 

O amiguinho acima NÃO É o Alcides
Trata-se de figura meramente ilustrativa
(como os hambúrgueres que aparecem nas propagandas do McDonald's)

3 comentários:

  1. O Ari da Barão de Butuí, que eu saiba era outro. Né, Ari?

    ResponderExcluir
  2. Havia muitos Aris na Barão de Butuí (ou "Butuís"?)...

    ResponderExcluir