domingo, 24 de fevereiro de 2013

And the Oscar goes to...

Hoje, daqui a pouco, serão revelados os vencedores do Oscar deste ano. Preparemo-nos, pois, para aturar aquele monte de piadas simplórias dos apresentadores, traduzidas de forma absolutamente incompreensível na versão nacional. Ah, com pitecos basbaques do José Wilker ou do "expert" Ruben Ewald Filho.

Dos concorrentes, vi apenas o Django, do Tarantino. Achei que começa bem, mas que se alonga demais,  não chegando aos pés de Pulp Fiction e sendo inferior a Bastardos Inglórios.

Por causa de uma proposta lançada pelo David Coimbra na Zero Hora de hoje, fiz um lista dos meus "dez melhores filmes de todos os tempos". Vale dizer que o Coimbra, apesar de, inicialmente pretender fazer uma lista de dez, acabou arrolando nada mais, nada menos, que 55 filmes! E lembrou-se, ainda, de vários outros que a poderiam integrar. Eu, ao contrário, consegui vencer a tentação de "incluir mais um" e, ao fim de um razoável exercício de memória, relacionei somente dez filmes (que, evidentemente, seguem apenas ao particularíssimo critério "adoro esse filme").

Ei-los; todos empatados em primeiro lugar:

Montenegro, Pérolas e Porcos (1981, Dusan Makavejev)
Corações Loucos (1974, Bertrand Blier)
O Ouro de MacKenna (1969, J. Lee Thompson)
Vá e Veja (1985, Elem Klimov)
Os Sete Gatinhos (1980, Neville d'Almeida)
Nashville (1975, Robert Altman)
Minha Vida de Cachorro (1985, Lasse Halströn)
A Dança dos Vampiros (1967, Roman Polanski)
Whisky (2003, Pablo Stoll Ward) 
Tommy (1969, Ken Russell)

Obs: ficaram no banco, pedindo passagem, Tempos Modernos, A Montanha dos Sete Abutres, Jesus Cristo Superstar, Comboio, O Planeta dos Macacos, Macunaíma, Pulp Fiction, Perdidos na Noite, Cidade de Deus, A Fita Branca, O Banheiro do Papa, O Circo, O Massacre da Serra Elétrica II, Down by Law, Rejeitados pelo Diabo, O Piano, Strozek, Jovem Frankenstein, Primavera para Hitler, Doze Homens e uma Sentença, Os Guerreiros Pilantras, O Valente Treme-Treme, Laranja Mecânica, Os Bons Companheiros, Mad Max II, Feitiço do Tempo, A Noite em que o Sol Brilhou, Busca Frenética, O Tambor, Deu a Louca no Mundo, A Marvada Carne, Eu Te Amo...

26 comentários:

  1. Eu sou "viciado" em listas, então vamos à minha, embora daqui a uns dez dias provavelmente ela possa apresentar alguma diferença: (Em ordem alfabética)

    Afogando em Números (1988, Peter Greenaway)
    Assassinos por Natureza (1994, Oliver Stone)
    Blow-Up (1966, Michelangelo Antonioni)
    Eu Sei Que Vou Te Amar (1986, Arnaldo Jabor)
    Expresso da Meia-Noite (1978, Alan Parker)
    Laranja Mecânica (1971, Stanley Kubrick)
    Macunaíma (1969, Joaquim Pedro de Andrade)
    Pulp Fiction (1994, Quentin Tarantino)
    Terra Estrangeira (1996, Walter Salles e Daniela Thomas)
    Veludo Azul (1986, David Lynch)

    E faltaram pelo menos filmes de Akira Kurosawa e Lars Von Trier !!

    Oduvaldo Jr.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei. Há pouco o pai me ligou. À tarde desafiara-o a apresentar a lista dele. Começou a me dar os títulos (e eu aqui, anotando)... uns 50! Mandei ele voltar à prancheta e cumprir o desafio: só "os" 10. ET: dos teus não vi Afogando em Números, Blow-Up (em que pese até tenha o DVD aqui em casa) e Terra Estrangeira. Revi Expresso da Meia-Noite outro dia e me decepcionei. Da trilogia do Jabor prefiro os outros dois. Bah, acabei de ler que o "meu" O Ouro de Mackenna é considerado um dos piores faroestes de todos os tempos. Injustiça!

      Excluir
    2. Harold and Maude
      Corrida contra o destino
      Roma de Fellini
      O estranho no ninho
      Cada um vive como quer
      A hard days night
      A primeira noite de tranquilidade
      Pantera cor de rosa
      Matar ou correr (Oscarito e Grande Otelo)
      Vigilante Rodoviário
      e o Canal 100 de jornal
      A emoção sempre acima da razão, cinema tem de bater com o pé e fazer chuva de pipoca, esse negócio de segurar o queixinho na ponta dos dedos é pra interectuarrr...

      Excluir
  2. Aí vão os meus Ary, sem a data do lançamento: Casablanca, Felicidade Nâo se Compra, Um Convidado Bem Trapalhão ( The Party ), Blade Runner - o Caçador de Andróides, Poderoso Chefão I e II, Dançando na Chuva, Mad Max ( o primeiro ), Doutor Jivago, Janela Indiscreta e Cinema Paradiso.
    Um abraço. Eduardo Casalinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Outro filme que nunca vi: Blade Runner!

      Excluir
    2. Quando é teu aniversário?
      E o "Um Convidado Bem Trapalhão " com o Peter Sellers , assististe? Devo ter visto mais de dez vezes.
      Casalinho

      Excluir
    3. Para não te deixar chateado: vi "Um Convidado Bem Trapalhão" no cinema! Mais especificamente no falecido "Setiabril" (como sempre pronunciei). É, lá no Sete vi também "O Exorcista", em uma sessão dupla com um faroeste. Inesquecíveis filmes, acompanhados do cheiro a mijo que o Sete tinha na época.

      Excluir
  3. Aí vai: Paris, Texas; Rastros de Ódio; Luzes da Cidade; Stroszek; O Iluminado; Pulp Fiction; O Poderoso Chefão; O Pequeno Grande Homem; Z; Se Meu Apartamento Falasse.
    Alexandre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Está certo, como quiser ... eu providencio".

      Excluir
    2. Brisbane! Eu estou procurando, para baixar, a cena do "arbusto cantante" e do "espadachim invisível", dos Três Amigos. Não consegui até agora...

      Excluir
    3. Achei: http://www.youtube.com/watch?v=TjAOpfK-WX0

      Excluir
  4. Pantera cor-de-rosa e Convidado bem trapalhão não podem faltar jamais, Peter Sellers é o melhor do mundo.
    Esqueci de "Roberto Carlos em ritmo de aventura" e "Motorista sem limites" do Teixerinha, que (agri)cultura cinéfila!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabia que teu nº1 era Harold and Maude. Cat Stevens tem a ver com isso, né?

      Excluir
  5. Opa,que tal acrescentar...Dois do Werzog:

    "Fitzcarraldo" e "Aguirre a cólera dos deuses"

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E os teus 10, Caju? A lista do Cristian terá "A batalha dos Aflitos" e mais nove.

      Excluir
  6. Cadê a lista do Vaz e do teu pai? tem de ser na memória afetiva, ponta da língua, ir na estante não vale.
    "Barra pesada", única direção do Reginaldo Farias com Stepan Nercessian continua atualíssimo.

    ResponderExcluir
  7. Respostas
    1. Como diria o salsicha: "Vaz, cadê você, meu filho?"

      Excluir
  8. Hoje cedo recebi, por telefone (que no Capão do Leão a internet "não pega" direito), a lista de Schindler... quer dizer, do Schlee. É esta:
    A General
    Em Busca do Ouro
    Sem Novidades no Front
    As Vinhas da Ira
    No Tempo das Diligências
    Aconteceu Naquela Noite
    Ladrões de Bicicleta
    Se Meu Apartamento Falasse
    Um Lugar ao Sol
    Como Era Gostoso o Meu Francês

    ResponderExcluir
  9. "As vinhas da ira" e "Ladrões de bicleta" carregam em si a essência do cinema do século XX.

    ResponderExcluir
  10. Fala professor...."Como Era Gostoso o Meu Francês" acho que foi o filme que mesmo falando de um pouco de historia, rolava aquela leve pornochanchada típica dos anos 70..Mostrava umas índias peladonas e tal....Lembro que vi quando tinha uns 13 anos na sessão do "sala especial" do SBT....Coisa de guri...hehehehe. É isso?!

    Abraço. Caju

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A "índia" principal é a Ana Maria Magalhães, te lembras? Fez o papel de Glorinha (a que ficava na janela) na versão original da novela Gabriela. Ela também atuou em "Os Sete Gatinhos". Era a filha mais velha do casal Lima Duarte/Thelma Reston, namorada do Bibelô (papel canastrão do Antônio Fagundes).

      Excluir
    2. Os "Sete Gatinhos" !! A cena do Lima Duarte, o "homem que chora por um olho só", perguntando "Quem desenhou car... voadores no banheiro?" é espetacular !
      Regina Casé na piscina inesquecível !!

      Oduvaldo Jr.

      Excluir
  11. Regina Cazé deixouo Mauricio do Valle fissuradão na volta da piscina: "tu não vai me cumê!". Huaahahhauauaha! E dizer que virou aquele trubufu...

    ResponderExcluir
  12. Eis, finalmente, os 10 do Vaz (com as respectivas justificativas):

    1 - No tempo das diligências (1939, John Ford)
    2 - E o vento levou (1940, Victor Fleming)
    3 - Luzes da ribalta (1952, Chaplin)
    4 - Deu a louca no mundo (1963, Stanley Kramer)
    5 - Teorema (1968, Pasolini)
    6 - 2001, Uma odisseia no espaço (1968, Stanley Kubrick)
    7 - Nós que nos amávamos tanto (1975, Ettore Scola)
    8 – O Iluminado (1980, Stanley Kubrick)
    9 - Blade Runner (1982, Ridley Scott)
    10 - XXY (2007, Lucia Puenzo)

    Por que estes?

    1 - Um faroeste clássico em P&B;
    2 - Primeiro filme com intervalo que vi, me impressionou;
    3 - Chaplin, comediante, em um drama comovente;
    4 - Comédia sem um comediante, todos são comediantes;
    5 - Primeiro filme cabeça que vi;
    6 - Mudou a linguagem do cinema e da ficção;
    7 - A história do cinema no cinema;
    8 - Tinha que ter um suspense do Stephen King;
    9 - Androides, mas ainda se come massa quente num bar sujo de NY;
    10 - Tabus antigos vistos por uma novíssima cineasta argentina.

    Kubrick com dois filmes, hein? hein?

    ResponderExcluir